O que é o COPOM ?

     O Copom (comitê de política monetária)  é responsável pela fixação da meta da taxa selic, e também pelo cumprimento da meta de inflação do país. Mas o que é a meta de inflação? Todos os anos o governo estipula conter a inflação esperada, para o ano seguinte e a inflação deve ficar dentro de uma meta ele diz quanto quer que a inflação fique na média, além de trabalhar com o piso e o teto.

      Sendo esses os valores que a inflação pode atingir no máximo e no mínimo, e respectivamente o Copom se utiliza da taxa selic para controlar a inflação na meta do governo, ou seja, ele aumenta ou diminui a taxa básica de juros para dar fôlego ou segurar a economia. Por exemplo, a inflação está em um patamar aceitável pelo governo dentro da meta estipulada, sendo assim, não há por que mexer na taxa selic, pois a inflação está controlada, mas de repente em determinada época do ano os preços sobem num patamar, pois a inflação fugiu do centro da meta do governo, então o Copom aumenta a taxa selic, assim dificultando o crédito para as pessoas pois os juros cobrados nos empréstimos se tornaram mais caros.                      

    Quando a selic sobe os demais juros também sob uma vez que as lojas não conseguem vender seus produtos, pois o crédito se tornou caro aos clientes seus estoques tendem a crescer e as lojas reduzem os seus preços para poder vender mais assim reduzindo a inflação, até que volte a ficar na meta estipulada, há a redução da taxa selic tornando os empréstimos mais baratos e fazendo com que as pessoas e empresas consigam mais recursos financeiros para consumir.

         O Copom influência na taxa selic, a taxa Selic é apurada através da média ponderada de todas as operações realizadas dentro do sistema Selic entre as instituições.

     O Copom não consegue mexer diretamente nessa taxa já que ela é calculada e varia diariamente, o que ele faz é determinar a metas eles saem do orçamento. O valor dos juros ideais que ele consideram ser  justo para remunerar as operações entre os bancos chamadas operações compromissadas, então quando o Copom determina essa meta ele apenas sinaliza aos mercados e bancos que o valor cobrado nessas operações devem ficar próximas da meta.

     As metas são determinadas a cada 45 dias em reuniões que duram dois dias e tem como participantes presidente do banco central mais oito membros da diretoria colegiada do banco central.

     Ao final dessa reunião o Copom informa o mercado com a nova taxa selic que valerá para os próximos 45 dias, além disso.

     O governo também divulga um palpite para conhecer a nova meta selic na próxima reunião, podendo indicar uma tendência de alta e de baixa ou ainda de manutenção.